18/11/2009

Inter tropeça novamente diante do Anapolina


Após justificar o empate com a Caldense devido ao forte calor e a cansativa viagem até Minas Gerais, esperavasse que o Anapolina fosse pagar o pato na partida seguinte, no Beira-Rio. Contudo mais uma vez o Colorado não conseguiu a vitória.

Segundo a ZH do dia seguinte a partida, os jogadores do Inter demonstraram pouco esforço diante da equipe goiana. Chico Espina recebeu a impressionante nota 1 do jornal. "Lamentável a atuação desse ponteiro. Não conseguiu acertar, sequer, um único lance em campo". A ZH também destacou mais uma péssima atuação de Mário Sérgio (nota 2), que seguia sem conseguir encontrar o seu bom futebol pelo Inter. "Desta vez ficou na ponta-esquerda, mas não conseguiu chegar a linha de fundo. Apenas correu em campo".

Por outro lado, o jornal destacou uma grande atuação de Mauro Galvão (nota 8) e o esforço de Falcão (nota 6). "Criou, criou, mas não encontrou apoio dos companheiros. Deu pena vê-lo numa situação como esta".

A novidade do jogo foi a estréia do jovem ponteiro Silvinho entre os profissionais. O prata da casa entrou de Toninho para atuar na ponta esquerda e foi elogiado por demosntrar "cacoete" de ponteiro. Contudo, apesar dos elogios, essa seria a única atuação dele na campanha do título invicto.

18/novembro/1979

INTERNACIONAL 0 x 0 ANAPOLINA

Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Público: 15.737 pagantes
Árbitro: Edson Amorim

INTERNACIONAL: Benitez, João Carlos (Edson Galvão), Mauro Pastor, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro; Toninho (Silvinho), Jair, Falcão e Mário Sérgio; Chico Espina e Adilson (Mário). Técnico: Ênio Andrade

ANAPOLINA: Dilon, Wilson, Riba, Sidnei, Nilton; Roberto Chaves, Nei, Humberto (Adílson) e Mário; Jorge Cruz (Elimar) e Zé Carlos Paulista.
Foto: Fac-símile ZH 19/11/1979

Nenhum comentário:

Postar um comentário